sexta-feira, 17 de julho de 2009

e meu pai e o horizonte e o universo conspirando...

hoje sinto um novo hemisfério e sinto a queda do céu no mar e as ondas em slow de novo e de novo e julho virou e o ano entrou em outra dimensão sem perceber e a arte vem junto com as ondas e o meu pai está vivo e bem e o mundo pode parecer o que é pois sempre se parece o que se é, mas nunca se é só que se é, pois só é o que se parece ser... mas dias lindos de julho se sucedem e as nuvens se afastaram e o céu continua rosazul na minha ilha e hoje vi um ipê branco e não tem oráculo mais belo do que um ipê branco contra o cerúleo azul do horizonte atlântico... e agora tomo cerveja e é só prazer e sei que o lugar é um lugar e não um nãolugar ou um entrelugar e tenho orgulho que seja só prazer nesse lugar aquiagora e é só estética, pois que a ética anda precisando de remendos e a estética de uma vida construída na beleza e no amor e na amizade e na aventura infinda de estar vivo e ser real e cruel como só a vida selvagem pode ser...